Topo da página

Pesquisa

Conteúdo do site

Coluna esquerda

Coluna do centro

Selo comemorativo dos 45 anos da Funceme é lançado oficialmente e integrará Museu Nacional dos Correios

 

 

Foi lançado na manhã desta sexta-feira (6), no Palácio da Abolição, o selo comemorativo do aniversário de 45 anos da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O evento reuniu servidores e colaboradores do órgão, além de secretários de Estado e pesquisadores.

 

O selo postal, além de ficar à disposição por 30 dias na agência dos Correios da Aldeota, em Fortaleza, terá uma réplica no Museu Nacional dos Correios, em Brasília, fincando ainda mais o nome da Funceme e seus feitos na história do País.

 

Responsável por carimbar oficialmente o primeiro selo postal, o governador do Ceará, Camilo Santana, ressaltou a importância da instituição para a gestão dos recursos hídricos do Estado, assim como o evento em si.

 

“Quero agradecer muito aos Correios por prestar essa homenagem aos 45 anos da Funceme, uma instituição muito importante e que é motivo de orgulho para o nosso Estado. Espero que neste aniversário ela traga a previsão de muita chuva para o Ceará”, disse o governador Camilo Santana.

 

Reconhecimento


Presente entre os homenageados da solenidade de obliteração do selo postal, o secretário-chefe do Gabinete do Governador, Élcio Batista, parabenizou os profissionais que foram e ainda são responsáveis por escrever a história da Fundação, ressaltando a importância do trabalho da Funceme para o Estado.

 

 

“O papel da Funceme é extremamente honrado. Eu me sinto um privilegiado em poder participar deste momento, porque aquilo que eu mais acredito e que me trouxe para onde estou foi justamento o prazer pelo conhecimento. Acho que a gente comemorar 45 anos de uma instituição, que é voltada para o conhecimento, é louvável. O fato de um Estado como o nosso ter tomado a decisão de criar uma instituição que trabalha com o clima e para as pessoas que possuem uma relação direta com a natureza, foi visionário. Todos que estão aqui se sintam privilegiados”, disse.

 

Élcio Batista salientou ainda que, com a transferência da Funceme para o sistema de recursos hídricos em 2015, o Ceará conseguiu formar uma estrutura diferenciada, que vai desde a pesquisa até a gestão de obras.

 

“Posso dizer que os servidores que temos hoje da Cogerh, Funceme, Sohidra e ainda da Cagece, somos uma referência para o Brasil e América Latina de como é o trabalho nas instituições públicas. É importante ressaltar também o trabalho dos ex-presidentes da instituição e dos ex-governadores do Estado em jamais partidarizar esta área”, reforçou.

 

Referência

 


Também homenageado no evento, o secretário da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira comentou sobre o trabalho conjunto da Funceme com os demais órgãos do Estado como a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh) e Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra).

 

 

 

“A água como é um bem que, para desenvolver uma política sobre ela, é preciso desenvolver uma política transversal a diversas outras. Nós temos tido uma ambiência política em vários governos que nos permitiu ter uma arcabouço institucional e uma política que não é de Governo, mas sim de Estado. Criamos um sistema de gestão que não tem parecido em outros estados brasileiros. É muito importante também que só o fato de completar 45 anos já é muito importante. A Funceme está sendo renovada no governo Camilo Santana com a criação do plano de cargos e carreiras, além da criação do concurso público para trazer novas mentes. Mais do que nunca a gente depende do conhecimento e da tecnologia, não é à toa que o Governo lançou o Ceará 2050, que a base de tudo é o conhecimento. Então, se o órgão já era fundamental quando foi criado, hoje ele se torna mais ainda, porque ele é o braço acadêmico, tecnológico e do conhecimento do sistema de recursos hídricos”, comentou o chefe da Pasta.

 

O presidente da Funceme, Eduardo Sávio Martins, lembra que, durante seus 45 anos, a instituição passou por um extremo processo de evolução, que começou com a tentativa de modificação da própria por meio da nucleação artificial, passando pelo melhor entendimento do tempo e clima e clima, chegando hoje ao processo de expansão nacional e internacional por meio de melhorias nos seus estudos de monitoramento a médio e longo prazos, buscando se alinhar com a própria iniciativa do Governo do Estado de tentar construir uma visão para o Estado até 2050.

 

“A Funceme vem passando por vários momentos, mas sempre se apropriando do conhecimento das secretarias que era vinculada. Passamos por Agricultura, Recursos Hídricos, Ciência e Tecnologia. Hoje em dia ela tem um rol de estudos e aplicações que vão além da área que está vinculada, como meio ambiente, energias alternativas e pesca, por exemplo. Então é muito importante ter uma instituição fortalecida que possa servir os vários setores, não somente o conhecimento meteorológico de tempo e clima”, explica Martins.

 

Com uma ligação de 40 anos com a Funceme, o coordenador-geral do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), Antônio Divino Moura, vem trabalhando em conjunto com a instituição cearense desde os primórdios. Destaque mundial quando o assunto é clima e tempo do Nordeste brasileiro, ela ressalta a os resultados atingidos pelo órgão.


"Sempre acreditei que uma boa ciência poderia ajudar muito a população do Semiárido, poderia ser benéfica ao tentar prever o futuro e, com essa informação, poder trabalhar o processo de tomada de decisão. A relação que eu tive foi sempre de trabalhar junto [com a Funceme]. Pelo Inpe fizemos um trabalho de parceria muito grande. A Funceme representa no Nordeste excelência em fazer uma boa ciência ligada à questão de recursos hídricos. A Funceme é extremamente importante porque mostra caminhos para os outros estados a partir do seu pioneirismo", destaca o pesquisador.

 

 

 

Além dos secretários Élcio Batista e Francisco Teixeira, o evento contou com presença homenagem a pesquisadores e gestores do Governo estadual como Nelson Martins, secretário da Casa Civil; Maia Júnior, secretário de Planejamento; Francisco de Assis de Souza Filho, professor da UFC e ex-presidente da Funceme; Francisco Lopes Viana, ex-presidente das Funceme e atual assessor especial da SRH; e Antônio Divino Moura, coordenador-Geral do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC).

Mais homenagens

 

No período da tarde, os 45 anos da Funceme foram celebrados em sessão solene no Plenário 13 de Maio da Assembleia Legislativa. Por meio de requerimento da deputada Mirian Sobreira (PDT), o trabalho e as conquistas do órgão foram exaltados.

 

“A instituição é hoje de extrema importância para o Estado, pois, entre outras diversas atividades (meteorologia, monitoramento, recursos ambientais e recursos hídricos), é também responsável por colaborar com a gestão dos recursos hídricos do nosso Ceará que tanto sofre com a seca”, disse a parlamentar.

 

 

Presente no evento, o deputado Carlos Felipe (PCdoB) lembrou a referência que a Funceme é hoje para o País. “Quando se vê tantos fenômenos naturais surgindo - como o El Niño, os furacões e a predominância da estiagem no Nordeste -, percebemos que hoje a Funceme tem a visão de entender o clima”, comentou o parlamentar.

 

Em seu discurso de agradecimento pela solenidade, que também contou com a presença de servidores e colaboradores, Eduardo Martins lembrou que são 45 anos dedicados às políticas públicas direcionadas à melhoraria da climatização, da nucleação artificial de nuvens, além dos impactos à agricultura de sequeiro e da estiagem no Estado. “Estamos sempre tentando estudar os sinais de modelagem à situação climática no Estado, que é o propósito da Instituição”, enfatizou.

 

Foram agraciados com placas comemorativas o ex-diretor geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana; o economista cearense com atuação de destaque na temática do semiárido Antônio Rocha Magalhães; o presidente da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), João Lúcio Farias de Oliveira; o secretário Francisco Teixeira; e o coordenador geral do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), Antônio Divino Moura.

 

Estiveram também presentes o secretário do Meio Ambiente do Ceará (Sema), Artur Bruno; a presidente da Associação dos Servidores da Funceme, Sônia Perdigão; o presidente da Fundação Núcleo de Tecnologia do Ceará (Nutec), Francisco das Chagas Magalhães; a engenheira do DNOCS, Maria Zita Timbó Araújo; e o o engenheiro Marcos Castelo Magalhães.

 

FONTE: Assessoria de Comunicação da Funceme

FOTOSTiago Stille/Marcos Moura

Coluna direita

Previsão para Fortaleza

 ◄◄  ◄  ►►  ► 
DEZEMBRO 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Voltar ao topo da página

Rodapé da página

Avenida Rui Barbosa, 1246, Aldeota - Fortaleza/CE - CEP.: 60.115-221

Fone: (85) 3101.1088 - Fax: (85) 3101.1093 - Email: funceme@funceme.br

Copyright © 2014 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados